CAMPANHA 01/2020 – SEGURANÇA E SAÚDE

Precisamos falar sobre Saúde Mental e sobre absolutamente tudo o que diz respeito às múltiplas dimensões da Saúde dos indivíduos e das instituições sociais, incentivando os indivíduos a pensarem sobre as condições pessoais, sociais, materiais, culturais, subjetivas e objetivas nas quais vivem, nas quais se relacionam e nas quais reproduzem as suas existências.

A escolha do mês de janeiro não é por acaso: o período de fim de ano e início de um novo pode causar ou aumentar a ansiedade pela frustração de não ter cumprido metas ou anseio por mudanças. Embora seja liderada por psicólogos e outros profissionais da área, a ideia é que, aos poucos, uma cultura da saúde mental seja fortalecida e disseminada na sociedade brasileira, com desmistificação de crenças populares sobre o assunto.

O Brasil está no 11º lugar do ranking de países mais ansiosos do mundo: são 13,2 milhões de pessoas com algum transtorno de ansiedade por aqui. E nós já fomos os primeiros dessa lista. Dá para entender, portanto, porque o psicólogo mineiro Leonardo Abrahão decidiu criar, em 2014, a campanha Janeiro Branco. O objetivo é chamar atenção para a saúde mental e promover conhecimento e compreensão sobre temas como depressão, ansiedade e fobias.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada quatro pessoas vai sofrer com algum transtorno mental durante a vida. Só a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo mundo e é a principal causa de incapacidade. Mesmo assim, ainda de acordo com a OMS, os investimentos dos países no tratamento não correspondem à alta demanda. De acordo ainda com a instituição, nos últimos três anos o número de atendimentos no SUS a jovens com depressão aumentou 118%.

Com base nestes dados, a PRESERVES aderiu à campanha janeiro BRANCO, no intuito de trazer a importância do diálogo sobre saúde mental de seus colaboradores. Um dos principais focos da campanha — que conta com palestras, rodas de conversa, dinâmicas em grupo, entre outras ações em diferentes frentes de serviço, é  convidar as pessoas para cuidarem de si e da saúde de todos, contribuindo para um mundo com mais sentidos, mais harmonia e mais culturas saudáveis para as mentes, os corpos e as relações sociais de todos.

Os 5 objetivos da Campanha Janeiro Branco:

1 – Fazer do mês de janeiro o marco temporal estratégico para que todos as reflitam, debatam, conheçam, planejem e efetivem ações em prol da Saúde Mental e do combate ao adoecimento emocional dos indivíduos e da instituição;

2 – Chamar a atenção de todos para os temas da Saúde Mental e Emocional nas vidas das pessoas;

3 – Aproveitar a simbologia do início de todo ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito das suas vidas, dos seus relacionamentos e do que andam fazendo para investirem e garantirem Saúde em suas vidas e nas vidas de todos ao seu redor;

4 – Chamar a atenção para a importância da promoção da Saúde e do combate ao adoecimento emocional dos indivíduos;

5 – Contribuir, decisivamente, para a construção, o fortalecimento e a disseminação de uma “cultura da Saúde Mental”.

Porque há sofrimentos que podem ser prevenidos. Dores que podem ser evitadas. Violências que podem ser impedidas, cuidadas ou reparadas. Exemplos que podem ser partilhados. Ensinamentos que podem ser difundidos em nome de povos mais saudáveis e mais bem resolvidos em termos emocionais.

#porumaculturadasaudemental #eusoujaneirobranco #campanhapreserves #janeirobranco #saudemental #saudeemocional