O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor.

Há vários tipos de câncer de mama. Por isso, a doença pode evoluir de diferentes formas. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem a característica próprias de cada tumor.

O câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29%.

É o mais frequente nas mulheres das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. O número de mortes de mulheres chegou a 16.724 no ano de 2017, e apesar de muitos não saberem, o câncer de mama também acomete homens, apesar de raro e de representar apenas 1% do total de casos da doença.  Em 2017, 203 homens morreram no país pela doença.

É preciso saber que o câncer de mama não é restrito apenas às mulheres. Os possíveis sinais de câncer de mama em homens incluem:

Protuberância ou inchaço, geralmente (mas nem sempre) indolor.

Pele ondulada ou enrugada.

Retração do mamilo.

Vermelhidão ou descamação da pele da mama ou do mamilo.

Inchaço nos linfonodos axilares.

Estas alterações não são sempre causadas pelo câncer, mas se você notar qualquer alteração nas mamas consulte imediatamente um médico para poder realizar o diagnóstico. Diagnosticar o câncer de mama cedo aumenta as chances de um tratamento bem-sucedido.

 

Diferenças que afetam o diagnóstico precoce do câncer de mama entre homens e mulheres

Existem muitas semelhanças entre o câncer de mama em homens e mulheres, mas existem também algumas diferenças importantes que impedem o diagnóstico precoce da doença.

A diferença mais óbvia entre a mama masculina e a feminina é o tamanho. Como os homens têm pouco tecido mamário, é mais fácil de observar ou sentir pequenas massas (tumores). Por outro lado, como os homens têm tecido mamário escasso, os tumores não necessitam crescer muito para atingir a aréola, a pele que cobre a mama e os músculos sob a mama.

O câncer de mama em homens tende a ser um pouco menor do que nas mulheres e a ausência de um programa de conscientização, dificulta ainda mais o descobrimento precoce da doença.

As mulheres geralmente são mais conscientes desta doença e seus possíveis sinais de alerta, alguns homens ignoram os nódulos mamários ou pensam que são causados por uma inflamação ou algum outro motivo, e não procuram assistência médica, deixando o tumor crescer. Alguns homens têm vergonha quando encontram um nódulo na mama e temem que alguém possa questionar sua masculinidade. Isto também pode retardar o diagnóstico e reduzir as chances de sucesso no tratamento.

Se você tem histórico familiar para câncer de mama (homem ou mulher), câncer de ovário, câncer de pâncreas e/ou câncer de próstata, você deve avaliar a possibilidade de realizar exames mais completos e conversar com seu médico.

 

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

Praticar atividade física;

Alimentar-se de forma saudável;

Manter o peso corporal adequado;

Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;

Amamentar

Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Existe tratamento para câncer de mama, e o Ministério da Saúde oferece atendimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Fontes: Instituto Nacional de Câncer (INCA)/ American Cancer Society